Notícias

Avaí confia e apoia a arbitragem catarinense

O Avaí confia e apoia integralmente a arbitragem catarinense e repudia qualquer interferência em relação às escalas no Campeonato Estadual como foi publicado em um site nacional especializado sobre o desempenho do apito em Santa Catarina. Segundo o presidente Francisco José Battistotti, o Avaí confia totalmente no trabalho da comissão de arbitragem da Federação Catarinense de Futebol (FCF), não fez e não fará solicitação de árbitro e esclarece que, na reunião da Associação dos Clubes de Futebol Profissional, não se manifestou sobre a criação de uma comissão de avaliação paralela da arbitragem, por entender que não havia esta necessidade.

No site Voz do Apito, a reportagem da redação fala sobre crise na arbitragem em Santa Catarina e diz que, “…o chefe da arbitragem tem repetido árbitros e assistentes em jogos de clubes grandes, mostrando absoluta falta de critério em suas designações. Foi assim com Sandro Meira Ricci, que atuou em diversos jogos do Avaí na 1ª fase, bem como dois excelentes auxiliares: Nadine Bastos e Helton Nunes. Isso comprova não só a sua incapacidade de fazer os árbitros rodarem, como também mostra que em Santa Catarina não é qualquer árbitro que atua em jogos do Avaí”.

Segundo Battistotti, o Avaí não aceita este condicionamento de arbitragem que alguém queira fazer. Sobre Sandro Meira Ricci, entende ser um árbitro de reconhecida capacidade, que apitou Copa do Mundo e esteve escalado em quatro partidas do Avaí, com duas vitórias, um empate e uma derrota. “Na nossa avaliação, a arbitragem de Santa Catarina está num nível muito bom, tanto que não tivemos qualquer tipo de problema mais sério até aqui na competição. Se tem alguém querendo tumultuar ou condicionar, o Avaí repudia completamente”, destacou o presidente.

E por entender que o trabalho na arbitragem catarinense é bom, o Avaí achou desnecessária a criação de uma comissão paralela de avaliação, pela Associação dos Clubes de Futebol Profissional de Santa Catarina. Foi surpreendido com a presença do avaliar domingo na Ressacada. “Não entendemos esta necessidade e fomos muito claros em relação a isso”.

O presidente disse que passou a sua posição ao presidente da Federação Catarinense de Futebol, Rubens Angelotti. “O Avaí tem em sua estrutura o Núcleo de Informação do Futebol (NIF), que faz a gravação e depois a avaliação de todos os jogos. Assim, se identificarmos qualquer tipo de problema, qualquer erro na arbitragem, o Avaí está atento e vai procurar a Federação para mostrar e tentar melhorar. Em jogo do Brasileiro, fará isso junto à CBF”, completou o presidente.