Notícias

Avaí perde para a Chapecoense por 1 x 0

Avaí teve dificuldades na finalização e não conseguiu superar o adversário Fotos: Marcio Cunha/ Chapecoense

O Avaí não passou pela Chapecoense no confronto catarinense da Série A e deixou Chapecó com derrota por 1 x 0, gol de pênalti marcado pelo árbitro Luiz Flávio no segundo tempo. A equipe de Alberto Valentim tentou igualar o marcador, mas esbarrou na falta de agressividade. A equipe agora vai buscar a recuperação no próximo domingo, 19 horas, quando recebe o Corinthians no Estádio da Ressacada.

O primeiro tempo o Avaí teve o domínio das ações, apesar de o jogo ter sido praticamente igual. Sem grandes chances para ambos os lados. Os goleiros não foram exigidos. No segundo tempo, mesmo com as mudanças, o jogo seguiu equilibrado até o gol.

O árbitro Luiz Flávio de Oliveira viu pênalti numa entrada de Betão sobre Everaldo, num lance de interpretação. Na cobrança, Everaldo chutou forte, sem chance para Vladimir, aos 27 minutos da etapa final. O Avaí ainda tentou igualar o marcador, mas não conseguiu. E foi só.

FICHA TÉCNICA
Jogo: Chapecoense 1 x 0 Avaí
Competição: Campeonato Brasileiro Série A
Data: 18/08/2019 – Hora: 19h
Estádio: Arena Condá – Local: Chapecó-SC

ÁRBITROS DA PARTIDA
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira – FIFA-SP
Árbitro Assistente 1: Emerson Augusto de Carvalho – FIFA-SP
Árbitro Assistente 2: Anderson José de Moraes Coelho – AB-SP
Quarto Árbitro: Diego da Costa Cidral-CD-SC
Analista de Campo: Marco Antônio Martins-CBF-SC
Árbitro de Vídeo: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral – AB-SP
Assistente de Árbitro de Vídeo 1: Luiz Canetto Bellote – AB-SP
Assistente de Árbitro de Vídeo 2: Bruno Salgado Rizo – AB-SP
Observador de VAR: Ana Paula de Oliveira – CBF-BR

PÚBLICO TOTAL: 7.027
RENDA TOTAL: R$ 130.490,00

AVAÍ
Vladimir; Iury (Gegê), Betão, Marquinhos Silva e Igor; Pedro Castro, Richard Franco (Douglas) e João Paulo (Bruno Sávio); Caio, Brenner e Lourenço
TÉCNICO: Alberto Valentim

CHAPECOENSE
Tiepo; Eduardo, Gum, Marcelo Ramos e Bruno Pacheco;Márcio Araújo, Campanharo (Amaral) e Camilo (Aylon); Augusto (Renato Kaiser), Everaldo e Arthur Gomes.

TÉCNICO: Emerson Cris