Notícias

Bruno Gonçalo comanda o Avaí no Gothia CUP

Bruno Gonçalo vai comandar a equipe      Foto: Alceu Atherino Neves / Avaí FC

O comandante da equipe Sub-17 do Avaí que disputará no outra semana o Gothia Cup 2019, em Gotemburgo, na Suécia, será o professor Bruno Gonçalo, profissional de 29 anos, natural de Caxias do Sul (RS), formado em Educação Física pela UDESC. Está no Avaí desde a metade de 2016, com larga experiência no trabalho com jovens, já tendo passado pelo profissional como auxiliar e atuado também na função de analista de desempenho. Em sua formação, tem o curso de Treinador Nível B da CBF.

O trabalho com jovens começou nos projetos acadêmicos da UDESC, com viés social junto ao futebol amador. Foi a oportunidade de trabalhar nos clubes amadores da Grande Florianópolis. Depois chegou ao Guarani da Palhoça, onde atuou como treinador das categorias de base e foi auxiliar no profissional. Em seguida, experimentou a atuação junto ao Metropolitano, de Blumenau, exercendo a função de analista de desempenho. Chamou a atenção do Avaí, que foi buscá-lo em 2016, passando por várias categorias até ser fixado como técnico do Sub-17.

O professor Bruno Gonçalo descreve o estilo de trabalho, dando peso para o profissionalismo, tanto da comissão técnica quando dos atletas. “Em busca disso a gente consegue ter rendimento dentro e fora de campo, com todos na mesma vertente. Uma linha de trabalho onde a gente busca muita organização dentro de campo. Trabalhar com meninos dessa idade é bastante complexo, pois eles convivem com a descoberta nessa idade, muitas mudanças que mexem com a vida pessoal deles. É preciso uma atenção redobrada, conversas diárias, porque é uma idade complicada, tudo pode acontecer da noite para o dia nesta categoria”, destacou.

O trabalho com jovens até a chegada ao profissional exige cuidado, segundo Bruno Gonçalo. “Além do trabalho técnico dentro de campo, é preciso um acompanhamento mental até a chegada ao profissional. Cuidado para que o atleta seja uma boa pessoa, pensar positivo sempre, agir com pensamentos bons. Assim, estarão todos preparados para os obstáculos da vida. Se trabalhar só dentro de campo, a cabeça não vai estar boa quando encontrar as dificuldades da vida profissional e pessoal”.

Sobre esta competição em Gotemburgo, na Suécia, de 15 a 20 de julho, a Gothia Cup, segundo Bruno Gonçalo, representa uma oportunidade muito grande para todos que estarão nesta viagem. “O clube nunca participou desta competição. É uma viagem inédita para todos. É preciso valorizar muito isso. Uma competição que pode mudar a vida dos meninos, oportunidade para ser valorizada. Vamos com muita responsabilidade, dentro e fora de campo. Estaremos representando o Avaí e neste aspecto tudo é importante. Deixar um legado ao clube para as próximas categorias continuarem indo, uma boa impressão em todos os sentidos”.

Em relação aos objetivos na Gothia Cup 2019, Bruno Gonçalo reforçou a necessidade de deixar este legado. “Expectativa com o nível técnico, fazer uma boa competição, mostrar nossos talentos. A palavra ideal é este, um legado. O Avaí vai pela primeira vez e tem a oportunidade de revelar atletas nesta competição, ter um olhar do profissional para eles no futuro. Também crescer como pessoa, conhecer novas culturas. Será para os atletas como também para nós da comissão técnica e para as gerações que virão. Uma oportunidade para agradecer sempre”, concluiu.

A delegação embarca para a Suécia na próxima sexta-feira (13) e será chefiada pelo presidente Francisco José Battistotti. A participação nesta competição tem um peso importante para o clube, que se prepara para mostrar neste intercâmbio o que de melhor tem produzido com o trabalho de base.