Notícias

Claudinei e a aposta no entrosamento

Claudinei: “orçamentos da Série A são maiores que o nosso”       Foto: Divulgação / Avaí F. C.

Uma vitória em sua estreia na Série A diante do Vitória-BA, neste domingo, é muito importante para o Avaí no cumprimento de suas metas na competição. Diante da necessidade de vencer na largada, o técnico Claudinei Oliveira vai manter a mesma base do Campeonato Estadual e que chegou ao vice-campeonato. A dúvida passou a ser o atacante Denilson, que deixou o gramado sentindo dores no tornozelo. Neste sábado (13), o grupo faz um novo trabalho para a definição dos relacionados. A novidade será a presença dos novos contratados, apresentados nesta sexta-feira: Simião, Diego Tavares e Airton.

Segundo Claudinei, a atual formação vem jogando junto há um bom tempo dentro do Estadual, Primeira Liga e até Copa do Brasil. Por isso, tem um bom entrosamento e a expectativa de apresentar bons resultados é maior do que com o aproveitamento dos novos neste momento. “Eles precisam se ambientar e irão para a concentração, começam a conhecer melhor os companheiros e será importante estarem juntos neste momento”.

Sobre a forma de o Avaí jogar, o técnico explicou na coletiva que o grupo sabe o que faz dentro do jogo. O cenário ideal, pela estrutura que o Avaí tem, é jogar neste processo de transição. Propor jogo, segundo o técnico, vai depender do que acontecer em cada partida. “A forma de jogar vai depender muito das características dos jogadores que você tem. Por isso jogamos desta maneira”, completou.

Ainda na conversa com os jornalistas nesta sexta-feira, o técnico destacou as características de cada um dos novos jogadores apresentados. Da velocidade do Diego Tavares pela ala direita, da boa saída de bola de Simião e suas chegadas fortes na área adversária. Diferente das características dos volantes que o Avaí tem hoje. E o Airton, que segundo Claudinei, é um zagueiro que o clube vem acompanhando e tem um bom jogo aéreo. “Todos serão muito importantes dentro de suas características nesta caminhada”.

Sobre o adversário de domingo, Claudinei disse que o Vitória será difícil, assim como decisivos serão todos os demais 37 jogos da competição. “Precisamos de um nível de concentração lá em cima. Se não for assim, não teremos sucesso. Vamos enfrentar adversários de nível, jogadores em outro patamar. Competitivo o tempo todo. Só assim para compensar a desigualdade técnica, com bom trabalho de grupo. Orçamentos da Série A são todos maiores que o nosso. Tem time na Série B que tem orçamento maior que o nosso. Vamos dar a vida em todos os jogos”, finalizou.

Confira a entrevista do técnico Claudinei Oliveira na TV Avaí: