Notícias

Assistente FIFA dá palestra para base avaiana

O assistente FIFA, Kleber Lúcio Gil, foi o palestrante da tarde no Seminário da Base Avaiana, nesta sexta-feira (3), no auditório da Ressacada e repassou esclarecimentos sobre as últimas modificações introduzidas na regra e dúvidas que surgem na atuação da arbitragem. Muitos questionamentos em relação a jogadas polêmicas, principalmente sobre impedimento e a interpretação de mão na bola e bola na mão. Este encontro, que marca a abertura da temporada para 2017 para todos que atuam nas categorias de base, teve no final da tarde a palestra do comentarista Rui Guimarães, da rádio Guarujá e encerra neste sábado pela manhã com palestra do jornalista Rodrigo Faraco.

Kleber usou material ilustrativo para esclarecer dúvidas sobre aplicação das regras do futebol. Falou sobre uniforme de jogo, uso de objetos (aliança, anel, brinco), comportamento em dia de chuva, comportamento perante a arbitragem, postura dos atletas antes e depois do jogo e em caso de expulsão. Em relação aos equipamentos usados, por exemplo, jogador perde uma caneleira na jogada, o árbitro deve deixar o jogador finalizar o lance, marcar o gol ou defender a bola e só depois orientá-lo a voltar com o equipamento. Hoje não representa mais aplicação do cartão amarelo se o jogador estiver sem a caneleira, só se ele não obedecer a orientação para colocá-la.

Sobre bola na mão ou mão na bola, Kleber explicou que vai muito da interpretação de cada profissional, mas a regra é clara em relação a isso, quando há a intenção de ganhar amplitude do corpo para bloqueio. Citou o exemplo da barreira e também jogada de linha de fundo em que o atleta se joga com os braços abertos. “Quando isso acontece fica muito claro para a arbitragem marcar o pênalti, quando for dentro da área, pois o jogador quando se joga ele sabe dos riscos que corre ao ampliar sua área de intercepção da bola”.

Diogo Fernandes, coordenar da base do Avaí, ficou muito contente com os aspectos técnicos colocados pelo palestrante. “Importante para nós que trabalhamos com jovens, ter esta segurança de passar as novidades sobre a dinâmica do trio de arbitragem. Buscamos assim, repassar ao nosso grupo de trabalho todas as ações para melhor desenvolver o trabalho com as várias categorias. Todos saíram satisfeitos”, observou.

A palestra final do dia foi do comentarista Rui Guimarães, que passou aos participantes um pouco de sua experiência quando técnico de futebol e as passagens por vários clubes no país e exterior. Destacou a importância do trabalho da base do Avaí, que considera muito bom, estar conectado com as mudanças. Valorizar diversos aspectos de trabalho com jovens, principalmente na boa avaliação. “O talento já vem com o jogador, caberá a vocês lapidar os diamantes que chegam até vocês”, finalizou.