Notícias

Mesmo com novo superávit, contas do Avaí são rejeitadas pelo Conselho

Spyros Diamantaras (C) presidiu a reunião do Conselho Deliberativo                    Foto: Divulgação / Avaí FC

O Conselho Deliberativo, em reunião ordinária por videoconferência comandada pelo presidente Spyros Apóstolo Diamantaras, na noite desta terça-feira (27), mesmo com superávit econômico de R$ 1.325.421,86, o quarto seguido na gestão do presidente Francisco José Battistotti, aprovou por maioria de votos a rejeição do Conselho Fiscal às contas do Avaí referentes ao exercício de 2020. Foram 32 votos a favor da rejeição, cinco pela aprovação das contas com ressalvas e cinco não contra o parecer do Conselho Fiscal.

Foram três horas de reunião em que a contadora do clube Sandra Mara de Jesus apresentou as contas e o presidente do Conselho Fiscal Luciano Leite Kowalski leu, em home office, o parecer do Conselho Fiscal, recomendando a rejeição.

Os conselheiros se manifestaram e ao final o presidente Battistotti contestou os números relatados sobre o prejuízo financeiro no ano, já que existia receita futura a realizar e que foi efetivada em 2021 para cobrir o caixa.

Em seguida, o vice-presidente Amaro Lúcio da Silva também fez um apelo emocionado aos conselheiros pela reavaliação da decisão, colocando a diretoria executiva à disposição para sanar todas as pendências informadas.

Foi colocada em votação, com a aprovação de rejeição do parecer do Conselho Fiscal. Em seguida, Spyros Diamantaras deixou em aberto a possibilidade de uma nova reunião do Conselho Deliberativo em aproximadamente 40 dias. Foi votada também a criação de uma Comissão Temporária para Avaliação dos atuais números do clube e outros procedimentos. A comissão será formada pelos conselheiros Sandro Lacau, Rodolfo Matti, Eduardo Roberge, Bernardo Pessi e Alessandro Abreu.

Depois de assumir a presidência do clube em 15 de abril de 2016 com um déficit de R$ 12.528.727,18 apontado pelo balanço de 2015, o presidente Francisco José Battistotti iniciou um período de recuperação. Nas contas de 2016, o déficit caiu para R$ 7.760.496,86. Em 2017 veio o superávit de R$ 5.942.634,96. O balanço de 2018 apresentou novo superávit de R$ 4.361.389,60. Em 2019 as contas foram aprovadas com novo superávit de R$ 3.800.002,26. Em em 2020 apresentou novo superávit de R$ 1.325.421,86.

Neste período da gestão Battistotti, o clube conquistou dois acessos à Série A em 2016 e 2018, coroando com a conquista do título Estadual em 2019, depois de sete anos de espera. E este ano de 2021 briga pelo título Estadual novamente e por mais um acesso à Série A do Brasileiro, além da boa campanha na Copa do Brasil.