Notícias

Análise de desempenho contribui para evolução da equipe

Wesley, aniversariante do dia, treinou com a equipe no gramado do Eldorado nesta manhã. | Foto: André Palma Ribeiro/Avaí F. C.

O Avaí voltou a treinar fora de Florianópolis nesta manhã de quarta-feira (24). A equipe realizou treino técnico e tático no gramado do A. E. R. Eldorado, em Palhoça. O técnico Rodrigo Santana comandou as atividades e orientou as equipes. Para corrigir e acompanhar a evolução da equipe o treinador avaiano conta com a equipe do Núcleo Inteligência do Futebol (NIF), que ajuda a monitorar os treinamentos, quantificando quesitos como passes e finalizações e também com imagens aéreas captadas por drone.

Com as restrições municipais impostas na capital catarinense, o Leão da Ilha se desloca até a cidade da Grande Florianópolis para os treinamentos diários com bola. A equipe já treinou também em Biguaçu. Porém, o município de Palhoça tem sido constantemente adotado para os trabalhos em dois locais: Estádio do Guarani, no Centro da cidade e o campo do Eldorado, no Jardim Eldorado.

Mesmo durante a quarentena e com a suspensão das atividades o Núcleo de Inteligência do Futebol não parou de trabalhar e realizar suas atividades. Coordenado pelo analista de desempenho, Ricardo Henry, o setor esteve funcionando em home office: “Aproveitamos para criar novos critérios e também atualizar os que já existiam. Assim, com o retorno das atividades, podemos municiar melhor a comissão técnica sobre a evolução da equipe”, afirmou.

Gabriel Dutra, que também trabalha no setor e assiste com análises nos treinamentos e jogos, falou sobre o papel que desempenha no dia-a-dia: “Nós quantificamos algumas questões durante as atividades e depois cruzamos com as imagens que temos do treinamento”, explicou. O analista continuou: “Concluídas as anotações e analisado alguns detalhes, passamos para a comissão técnica avaliar a evolução da equipe”, contou.

Ricardo Henry também explicou que, normalmente, as imagens captadas pelo NIF são pela utilização de uma câmera para filmagem que fica em um ponto fixo, além da captação através da utilização de drone.

Gabriel Dutra acompanha os treinos e ajuda na elaboração das análises da equipe. | Foto: André Palma Ribeiro/Avaí F. C.

Ricardo Henry, coordenador do NIF, pilota o drone. As imagens ajudam para evolução da equipe. | Foto: André Palma Ribeiro/Avaí F. C.